Igrejas reabrem templos para cultos em toda a Europa

Igrejas reabrem templos para cultos em toda a Europa


As últimas estatísticas apontam que a Europa reúne aproximadamente 23 milhões de evangélicos, sendo que a maioria destas pessoas são membros ativos das igrejas locais, que foram fechadas por 2 a 3 meses devido ao isolamento social contra o coronavírus.

Em alguns países os governos já começaram a liberar que os grupos voltem a se reunir para celebrar cultos, enquanto que em outros não houve anúncio sobre quando os cultos voltarão.

Um dos países que ainda não permite os cultos é a Irlanda, mas já há previsão para que em 20 de julho as celebrações sejam retomadas. O anúncio foi feito pela Evangelical Alliance Ireland ao Evangelical Focus. Mas a data “pode ​​mudar dependendo das taxas nacionais de infecção, reprodução e mortalidade”.

“Algumas igrejas agora estão impacientes e desejam retornar mais cedo”, dizem eles, mas “outras são mais cautelosas”.

Na França, por sua vez, as reuniões já foram liberadas há três semanas e as igrejas já começam a reabrir, retomando cultos públicos e celebrações.

“Alguns pastores estão assustados com a quantidade de precauções que precisam tomar, para não abrir a igreja”, diz o Conselho Nacional de Evangélicos da França (CNEF).

Pentecostes foi o primeiro domingo em que as igrejas da Suíça foram autorizadas a reabrir. “Não temos números precisos, há quem começou imediatamente, mas a grande maioria ainda espera mais uma ou duas semanas”, explica a Aliança Evangélica Suíça.

“Se olharmos para as tendências, as principais igrejas tradicionais estão reiniciando seus cultos mais rapidamente do que as igrejas evangélicas, que estão sendo um pouco mais cuidadosas”, explicam.

Enquanto que na Áustria, segundo a Aliança Evangélica austríaca, as igrejas têm conseguido voltar para seus prédios, já que foram autorizadas há quatro semanas e a expectativa é de que 90% das igrejas já tenham se reunido novamente.

“As pessoas estão contentes por poder se encontrar novamente e ter comunhão, apesar de alguns regulamentos à distância”. A maioria dos crentes é “muito grata por essa capacidade e se alegra”.

Há um mês algumas igrejas da Grécia se reúnem para celebrar. “Nos dois primeiros domingos, poderíamos ter uma pessoa em cada 10m2 com no máximo 50 pessoas e agora podemos ter uma pessoa em cada 5m2 com no máximo 100 pessoas”, diz a Aliança Evangélica Grega.

A Itália, um dos países mais atingidos pelo coronavírus, já começou a liberar cultos há duas semanas, enquanto o país começa a se reconstruir, muitas pessoas procuram apoio espiritual.



Prestigie o autor da matérica, continue lendo clicando aqui

Atualização obrigatórioEmail (obrigatório)Site

Deixe uma resposta