Arqueólogos encontram artefatos antigos da época de Esdras e Neemias

Arqueólogos encontram artefatos antigos da época de Esdras e Neemias


A Autoridade de Antiguidades de Israel anunciou nesta terça-feira (30) a descoberta de restos arqueológicos da época em que Jerusalém foi invadida pelos babilônios durante o tempo de Esdras e Neemias. Escavações descobriram entre os achados um selo e uma bula usada para assinar documentos.

O achado foi descoberto durante escavação de um local na antiga Cidade de Davi, em Jerusalém, sendo que os dois artefatos foram encontrados ao lado dos escombros de uma estrutura que foi destruída durante o século VI a.C. pelos babilônios.

“Apesar das numerosas escavações realizadas em Jerusalém até o momento, até agora as descobertas reveladas no período persa são extremamente escassas e, portanto, não temos informações sobre o caráter e a aparência da cidade durante esse período”, disseram os pesquisadores responsáveis em comunicado.

As pesquisas são comandadas pelo professor Yuval Gadot, do Departamento de Arqueologia e Culturas Antigas e pelo doutor Yiftah Shalev, da Autoridade de Antiguidades de Israel, que apontaram o quão raro é este tipo de descoberta e que revela o tamanho do estrago durante a destruição promovida pela Babilônia contra Jerusalém.

“A descoberta da impressão de carimbos e selos na Cidade de Davi indica que, apesar da terrível situação da cidade após a destruição, foram feitos esforços para restaurar as autoridades administrativas ao normal e seus moradores continuaram a usar parcialmente as estruturas que foram destruídas”, explicaram.

Segundo a CBN News, a impressão do selo foi encontrada em um grande pedaço de argila, indicando que não era usado para selar um documento, mas algo maior, como um recipiente ou jarro de armazenamento. Na impressão é possível ver a imagem de uma pessoa sentada em uma cadeira com uma ou duas colunas à frente.

Acredita-se que a impressão faça parte de algum selo da cultura babilônica, já que é bem possível que a figura sentada na cadeira seja um rei e as colunas uma referência aos deuses Nabu e Marduk. O selo, que também foi encontrado, é feito de um grande fragmento de cerâmica fabricado localmente.

Outros artefatos também foram encontrados pelos pesquisadores, incluindo um vaso de cerâmica quebrado, decorado com a face do “deus” Bes. Eles destacam que as novas descobertas revelam muitas informações sobre a estrutura da Cidade de Davi.

“As novas descobertas na encosta ocidental da Cidade de Davi acrescentam muita informação sobre a estrutura da cidade durante o período do Retorno a Sião, um período que conhecíamos principalmente da literatura bíblica (os livros de Esdras e Neemias). A escassez das descobertas deste período dificultou a compreensão do status e da extensão da cidade. As descobertas da escavação do estacionamento de Givati ​​lançam luz sobre a renovação da administração local, em um local semelhante ao que existia antes da destruição do Primeiro Templo, cerca de 100 anos antes”, destacaram.



Prestigie o autor da matérica, continue lendo clicando aqui

Atualização obrigatórioEmail (obrigatório)Site

Deixe uma resposta