Bispos da Universal em Angola são condenados por injúria e desacato

Bispos da Universal em Angola são condenados por injúria e desacato


A Justiça de Angola condenou três bispos da Igreja Universal do Reino de Deus por injúria e desacato. Eles foram julgados na última segunda-feira, 25 de novembro, de maneira sumária.

Os religiosos, dois deles angolanos e o outro, brasileiro, foram detidos pelas autoridades e julgados na comarca de Benfica, no município de Belas. Eles seriam ligados à cúpula da instituição, que vive grave crise no país africano desde que parte dos pastores e bispos locais rompeu com a matriz brasileira.

De acordo com informações do jornal O País, os bispos que foram presos e condenados são Antonio Ferraz e José Caquinda, angolanos, e José Rocha, brasileiro. Outro brasileiro, identificado como pastor Roberto dos Santos, foi acusado de agredir um policial com socos e pontapés, mas fugiu do local onde ocorreu a confusão e ainda não foi localizado.

Um terceiro angolano, identificado como bispo João Mário, chegou a ser detido e julgado, mas foi absolvido. Os demais foram condenados a 45 dias de prisão, sentença que posteriormente foi convertida em multas de 280 kwanzas a cada um, o equivalente a US$ 350 dólares.

A confusão que resultou na condenação envolve um pastor angolano aliado do grupo rebelde, que teria tentado entrar na casa onde vivia com a mulher e o filho, num condomínio de propriedade da Igreja Universal, mas foi impedido por religiosos fiéis à matriz da instituição. 

Durante a confusão, ele chamou a Polícia, e os pastores brasileiros teriam entendido que os policiais estavam defendendo os rebeldes, e passaram a ataca-los.





Notícias Gospel Mais https://noticias.gospelmais.com.br/

Deixe uma resposta