Jogadores arrecadam fundos para socorrer cristãos perseguidos

Jogadores arrecadam fundos para socorrer cristãos perseguidos


Uma mobilização de jogadores cristãos que atuam principalmente na Europa, atendendo a uma iniciativa de uma igreja de língua francesa, arrecadou fundos para a Missão Portas Abertas e a Holistic Sports France, entidades dedicadas a prestar assistência a cristãos que enfrentam perseguição religiosa.

French Connect London, uma igreja de língua francesa instalada na capital inglesa, se juntou à associação cristã Plus Que Sportifs na organização do evento “The Goal”, uma gala de caridade online, para arrecadar fundos ajudar cristãos perseguidos.

De acordo com informações do portal Evangelical Focus, todo o dinheiro arrecadado será usado para apoiar a assistência escolar e projetos de escolas de futebol no Norte dos Camarões, no Magrebe e no Mali, em regiões que foram severamente devastadas com os massacres de Boko Haram.

O evento principal foi realizado virtualmente no dia 22 de novembro, mas incluiu um leilão de várias camisas e chuteiras de jogadores famosos de futebol, handebol e basquete, que arrecadou € 13,3 mil. “Obrigado a todos. O valor da gala de 2019 foi ultrapassado por muito”, disse Joel Thibault, capelão da Plus Que Sportifs e um dos organizadores.

Dentre os jogadores que se envolveram com a iniciativa estão os brasileiros Alisson Becker, goleiro do Liverpool, e David Luiz, zagueiro do Arsenal.

Olivier Giroud, atacante francês que atua pelo Chelsea, de Londres, doou várias peças, incluindo a camisa de seu 100° jogo com a seleção francesa, uma camisa autografada usada na final da Taça da Inglaterra 2020 contra o Arsenal, e dois pares de chuteiras.

“Nós que estamos com um certo conforto devemos pensar naqueles que estão sofrendo enormemente, por isso apoio a ONG Portas Abertas e Holistic Sports pelo seu magnífico trabalho no campo [missionário]”, comentou Giroud. “Graças à minha notoriedade, posso ser uma voz para os que não têm voz. A perseguição aos cristãos por meio das ações apresentadas nesta gala me deu calafrios. Fiquei impressionado com os testemunhos. 260 milhões de cristãos perseguidos no mundo é inaceitável, temos que falar sobre isso”, acrescentou o atacante.

Ele também relembrou de um episódio com o qual se envolveu pessoalmente: “Quando conheci Mourad, um ex-muçulmano e treinador de futebol, ele veio a Cristo e seu testemunho comoveu-me. Eu me comprometi a fornecer chuteiras para seus projetos. Admiro a coragem de cristãos como Mourad, que se comprometem a amar o próximo em contextos hostis. Eu me sinto abençoado por estar seguro onde estou”.

Aurélien Collin, zagueiro do Philadelphia Union — equipe americana de futebol da Major League Soccer — também doou uma de suas camisas e destacou que “a liberdade religiosa é um direito fundamental”, acrescentando que a situação de perseguição aos cristãos “precisa estar em destaque”.

O jogador de basquete da NBA, Kevin Durant, e a jogadora de handebol Astride N’Gouan, também participaram do leilão, oferecendo suas camisas.





Notícias Gospel Mais https://noticias.gospelmais.com.br/

Deixe uma resposta