53 mil se entregam a Cristo durante cruzada evangelística

53 mil se entregam a Cristo durante cruzada evangelística


Uma cruzada evangelística na Tanzânia organizada pelo ministério Cristo para Todas as Nações (CFAN, na sigla em inglês) ao longo do mês de novembro resultou em mais de 53 mil conversões. Ao todo, 350 mil pessoas ouviram a mensagem do Evangelho através dessa iniciativa.

A mobilização realizada pelo CFAN alcançou cinco cidades. O evento, chamado Operação Decápolis, durou duas semanas, levando a Palavra de Deus a Arusha, Kahama, Singida, Shinyanga e Tabora. Uma equipe ficou responsável por instalar sistemas de som e preparar os locais dos cultos.

De acordo com informações do portal pentecostal Charisma News, os 53.153 cristãos novos convertidos, que vieram a Cristo através da cruzada, compartilharam informações de contato para que o CFAN os informe a igrejas locais, a fim de que sejam discipulados.

Os testemunhos de pessoas que participaram do evento incluem experiências de milagre, como curas físicas, libertação espiritual e de vícios, além de restauração de relacionamentos.

O evangelista Gary Smith, que ministrou em Shinyanga, comentou a experiência: “No momento em que embarquei no primeiro voo para Shinyanga, Tanzânia, comecei a chorar na presença do Senhor. Durante os vários voos, ainda estava encontrando a poderosa presença do Senhor que continua a ficar e não tem tirado de mim, nem eu também quero! Glória a Deus”.

Pandemia

Inicialmente, a iniciativa previa uma primeira cruzada no Quênia, com cinco cidades, e posteriormente na Tanzânia, com outras cinco, justificando o nome de “decápolis”, termo grego para se referir a um conjunto de dez cidades. Porém, com as restrições decorrentes da pandemia de covid-19, os planos foram forçados a mudar.

“Ao invés de desistir, a equipe CFAN voltou sua atenção para a Tanzânia, onde a porta estava totalmente aberta. Ainda assim, a transição de última hora encurtou dramaticamente o tempo de planejamento disponível”, comentaram os responsáveis.

Os integrantes do ministério missionário comentaram a grata surpresa que tiveram ao notarem que as igrejas na Tanzânia se dispuseram a deixar diferenças denominacionais de lado, colocando-se à disposição para ajudar e fazer “o que fosse preciso” para que o evento fosse bem-sucedido.

Bret Sipek, coordenador principal do CFAN para a Operação Decápolis, disse: “Nosso objetivo para cada cidade é treinar mil evangelistas locais, [que sejam] capazes de pregar nas ruas e mercados e encorajar e preparar 10 mil crentes para orar por seus entes queridos e para testificar. Nem todo mundo é evangelista, mas todo crente nascido de novo tem uma história única – seu próprio testemunho – e ele pode compartilhá-lo com amigos não salvos”, explicou.

Outro pregador do evento, Paul Maurer, relatou uma grande manifestação na última noite da cruzada na cidade de Singida: “Fiz às pessoas a seguinte pergunta e formei minha mensagem em torno dela: ‘O que você vai fazer com Jesus, que é chamado o Cristo?’ Eu disse: ‘Todo homem, mulher e criança deve responder a essa pergunta em sua vida’”, contou. “No final da minha mensagem, dei a eles a oportunidade de se arrependerem de seus pecados e fazerem de Jesus o Senhor de suas vidas, e fiquei surpreso com a resposta. Muitos milhares levantaram as mãos para dar suas vidas a Cristo! Mais muçulmanos vieram à fé em Jesus esta noite também!”, celebrou.





Notícias Gospel Mais https://noticias.gospelmais.com.br/

Deixe uma resposta