“Porque Ele vive, posso crer no amanhã”

“Porque Ele vive, posso crer no amanhã”


O anúncio feito pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) da aprovação das vacinas de Oxford e do Instituto Butantan para o tratamento contra o novo coronavírus causou alegria ao Brasil, e também foi marcado por uma declaração de fé em um momento muito oportuno.

Isso porque, a diretora da Anvisa, Meiruze Sousa Freitas, aproveitou a ocasião do anúncio para atribuir sua vida a Deus, citando um trecho de um dos hinos cristãos mais cantados do mundo.

“Antes de prosseguir, gostaria de declarar: porque Ele vive, eu posso crer no amanhã”, disse Meiruze na coletiva. Meiruze é responsável pela segunda diretoria da agência, setor que faz a análise dos dados enviados à entidade com solicitação de aprovação.

No mesmo dia, 17, o governo brasileiro, através do ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, anunciou que a distribuição da vacina CoronaVac teria início já nesta segunda-feira (18), o que de fato aconteceu, bem como o início da vacinação.

Segundo o Planalto, todos os estados do país receberão os respectivos lotes da vacina, os quais serão distribuídos aos postos de saúde e hospitais para a vacinação em massa da população.

Apesar da taxa de eficácia geral da CoronaVac ter ficado em 50,38%, pouco acima do mínimo recomendado pela Organização Mundial de Saúde como suficientemente eficaz, que é de 50%, à Anvisa considerou que a aprovação emergencial para o uso do medicamento se adequa ao contexto atual.

“Ressalvadas algumas incertezas pelo estágio das vacinas em desenvolvimento, os benefícios das duas candidatas superam os riscos e ambas atendem os critérios de eficácia e segurança”, afirmou Meiruze, se referindo também à vacina AstraZeneca, que registrou eficácia de 70,42%, podendo chegar a 80% com mais doses.

Cristão doutor em microbiologia está desenvolvendo vacina de baixo custo contra covid-19

Assine o Canal





Notícias Gospel Mais https://noticias.gospelmais.com.br/

Deixe uma resposta