Igreja próxima ao lugar onde Jesus se batizou realiza celebração histórica

Igreja próxima ao lugar onde Jesus se batizou realiza celebração histórica


Décadas de conflito militar entre Israel e a Jordânia levaram à interdição de uma igreja localizada próxima ao lugar onde Jesus Cristo se batizou, no Rio Jordão. Mas agora, felizmente, após 54 anos inativo, o templo pôde realizar a sua primeira cerimônia na região desmilitarizada.

Se trata da Capela Franciscana de São João Batista, que fez a sua primeira cerimônia após meio século no último dia 10 de janeiro. A solenidade foi conduzida pelo Padre Francesco Patton, o Custódio da Terra Santa, e com a presença do Embaixador do Vaticano em Israel, Arcebispo Leopoldo Girelli.

Também estiveram presentes, além de autoridades políticas, cerca de 50 padres. O número de participantes da celebração foi limitado devido às restrições contra o novo coronavírus.

Devido a proximidade com o local de batismo de Jesus, Girelli afirmou que a cerimônia refletiu diretamente o dia em que o Filho de Deus desceu às águas do Rio Jordão, sendo a comemoração uma lembrança daquele momento histórico e decisivo para a humanidade.

“Para nós, hoje, é a festa do batismo de Jesus. Nós comemoramos quando João Batista batizou Jesus no rio Jordão”, disse Patton ao The Times of Israel antes da cerimônia. “Mas hoje é uma festa especial porque depois de 54 anos e três dias, temos a oportunidade pela primeira vez de celebrar nossa liturgia, a santa missa, dentro do nosso site e este é um dia muito importante para nós”.

O Parque Nacional Qasr al-Yahud, lugar onde segundo relatos bíblicos Jesus se batizou, se tornou alvo de peregrinação no século XIX à Terra Santa, quando várias igrejas foram construídas na região. Todavia, devido à Guerra dos Seis Dias em 1967 e a do Yom Kippur em 1973, a região foi militarizada, havendo minas em diversas partes.

Foi preciso realizar uma força-tarefa para a identificação e eliminação das minas, algo que só foi concluído no começo desse ano.

“Agradecemos particularmente ao presidente [Reuven] Rivlin – ele foi quem pressionou para realizar este tipo de restituição de locais sagrados às igrejas e desenvolver a área para os peregrinos”, disse Patton ao se referir ao presidente de Israel.





Notícias Gospel Mais https://noticias.gospelmais.com.br/

Deixe uma resposta