Idosa hipertensa e com diabete é curada da Covid-19 após orações

Idosa hipertensa e com diabete é curada da Covid-19 após orações


A luta contra o novo coronavírus pode ser um desafio para muitas pessoas, especialmente as que fazem do grupo de risco, como os idosos. Esse foi o caso da dona Maria Leão Guanabara de Queiroz, uma idosa de 73 anos que após 11 dias internada por causa da doença, recebeu alta do hospital.

“Ela tem 73 anos e quando a gente descobriu que ela estava com Covid foi um sofrimento, sem saber o que ia acontecer dali em diante, por conta dos problemas de saúde dela. Mas, com a fé em Deus de que a gente poderia atravessar aquilo da melhor forma possível”, disse a filha Letícia Queiroz.

Maria Leão disse que desde o início da pandemia buscou se prevenir, evitando aglomerações. Ela permaneceu em sua casa e chegou até perder muito peso por causa do medo de contrair a doença.

Mas, mesmo com todos os cuidados, a idosa que sofre de hipertensão e diabetes acabou pegando a Covid-19, o que deixou todos da sua família muito apreensivos. Diferentemente dos casos mais comuns, os primeiros sintomas que a matriarca sentiu não foram de gripe, mas sim uma dor no estômago.

“Começou com uma dor no estômago e fui três vezes na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) e não passava, e meu sobrinho que é enfermeiro disse que eu estava muito fraca. E quando foi a tarde [de sexta-feira, 23] eu apaguei, deu uma febre muito alta e só um tempo depois, já no hospital é que fui acordar”, disse ela.

Felizmente, o quadro de saúde da idosa não evolui para um mais grave. Ela ficou sob os cuidados da enfermaria do Hospital do Juruá, em Cruzeiro do Sul, no interior do Acre, onde recebeu apenas oxigênio. Na segunda-feira do dia 01 dona Maria recebeu alta e foi recebida na recepção pelos filhos e com louvores a Deus.

“Foi um momento que a gente viu a presença de Deus a todo instante porque foi delicado”, disse a filha, segundo o G1. “A cada dia a gente via o progresso dela e recuperação, e vencemos. Foi um momento de vitória, foram 11 dias e, nesse período, a gente em família fez o que podia fazer, que era se reunir e orar pela saúde dela”.

Para Letícia, a recuperação da sua mãe foi fruto da vontade de Deus. “No raio-X, não teve comprometimento no pulmão. Um milagre e isso só Deus para explicar, e ela não teve dificuldade para respirar. Teve tosse, e só um pouco de cansaço e o procedimento que foi realizado é que ela precisou de oxigênio e fisioterapia. Um quadro leve”.

Justiça exige que Ministério da Saúde informe que feijões de Valdemiro não curam a covid

Assine o Canal





Notícias Gospel Mais https://noticias.gospelmais.com.br/

Deixe uma resposta