Sequestrada por terroristas islâmicos, jovem cristã escapa do cativeiro

Sequestrada por terroristas islâmicos, jovem cristã escapa do cativeiro


O grupo de terroristas islâmicos Boko Haram, considerado um dos mais violentos do mundo, presente em alguns países da África, como a Nigéria, ficou conhecido entre outros motivos após o sequestro de 276 adolescentes numa escola da cidade de Chibok, no noroeste do país, em 2014.

Desde então, apesar dos esforços das autoridades para tentar recuperar as estudantes sequestradas, a grande maioria delas permaneceu refém dos terroristas, sendo vítimas de estupros e torturas física e psicológica. Felizmente, algumas conseguiram escapar ao longo desses anos, e uma delas é uma jovem chamada Hauwa Halima Maigana.

A informação foi divulgada pela organização de vigilância religiosa Portas Abertas. A fuga da jovem cristã foi possível graças a uma operação das Forças Armadas locais, precisamente na floresta de Sambisa.

“Há um mês, as tropas bombardearam a floresta de Sambisa e os esconderijos do Boko Haram. Nas duas operações, chamadas Tura Takaibango e Lafiya Dole, muitos civis estão sendo resgatados”, disse um cabo do Exército nigeriano.

“Quando os extremistas são neutralizados, os reféns são libertos. A garota de Chibok é uma das pessoas que foram libertadas depois que o esconderijo de captores foi limpo”, destacou o militar.

Os militares acreditam que não apenas Maigana, mas também outras jovens cristãs sequestradas pelos terroristas islâmicos teriam escapado durante a operação e se escondido nos arredores. “Há muitas outras garotas, ainda estamos tentando descobrir de onde elas foram sequestradas”, disse o cabo.

Familiares e amigos de Maigana comemoraram a notícia de que ela escapou dos terroristas, apesar de dezenas de jovens ainda permanecerem sob o jugo dos radicais islâmicos. Em todo caso, a fuga da jovem cristã alimenta a esperança de que a qualquer momento outras também poderão escapar.

“Ouvimos dizer que algumas de nossas meninas escaparam da floresta, mas ainda não conseguimos os detalhes sobre esse número. Ficamos muito felizes com a volta de Hauwa e esperamos que mais meninas sejam libertas”, disse um morador local.





Notícias Gospel Mais https://noticias.gospelmais.com.br/

Deixe uma resposta